Busca
    >Trabalhos

>Matérias   

Livros   Home Page  •  Ausculta  •  Piadas  •  Enviar Trabalhos  •  Fale Conosco  •  Mapa  •  Quem Somos

 
Avaliação do Pré-Operatório - Preparo do Paciente

última atualização: 28/11/00 

  

 

Preparo do paciente

Em pacientes adultos com cirurgia marcada, p jejum exigido é de oito horas para alimentos sólidos e de seis horas para alimentos líquidos. Em crianças, o jejum deve ser de seis horas para alimentos sólidos e quatro horas para líquidos.

Toda gestante é considerada paciente de estômago cheio, pois seu esvaziamento gástrico é muito lento (vinte e oito a trinta e duas horas). Este retardo é devido à anatomia e hormônios alterados.

O jejum é importante porque a anestesia causa depressão do sistema nervoso central e conseqüente relaxamento do esfíncteres, ocasionando o eventual regurgitamento do material gastrointestinal, podendo este cair na árvore traqueobrônquica causando pneumonia tóxica.

Antes da cirurgia devem ser removidas as próteses do paciente como próteses dentárias e lente de contato.

Também devem ser removidas as roupas inadequadas. Alguns materiais, como o nylon, interferem na monitoração de aparelhos e as roupas também podem atrapalhar alguma medida de emergência no intra-operatório.

Esmaltes precisam ser removidos, pois podem prejudicar o oxímetro de pulso (aparelho que mede a saturação de hemoglobina com oxigênio).

O paciente deve urinar ao se encaminhar para a sala de operação, esta atitude vai evitar embaraço no centro cirúrgico e a desnecessária distensão vesical sobre a anestesia.

Também é necessário, prescrever um enema para esvaziamento do cólon distal e reto. Isto evita que o paciente defeque na mesa de operação devido ao relaxamento dos esfíncteres causado pela indução da anestesia geral, como já foi dito.

No máximo três horas antes da anestesia, o paciente deve ser submetido ao banho e à tricotomia. Recomenda-se este curto período de tempo, para evitar que os germes da flora profunda proliferem e ocupem o local da flora superficial. O campo operatório deve ser lavado várias vezes com agente antisséptico apropriado antes da operação. O próprio paciente é a principal fonte de contaminação da ferida cirúrgica. Estima-se que em dois terços dos casos de infecção pós-operatório o microorganismo provem do paciente. A tricotomia vem sendo substituída pelo aparamento dos pêlos ou por agentes depilatórios quando se deseja remover os pêlos.

Pode haver indicação de aspiração naso-gástrica na véspera, antes de operações gástricas. Também pode ser recomendado uma sonda Foley quando o paciente tem débito urinário duvidoso ou existe obstrução das vias inferiores.

Deve-se fazer flebotomia nas veias basílica ou cefálica no membro superior para monitorizar e infundir líquidos (pressão arterial, PVC, FC, diurese, monitoração cardíaca e hidratação). O catéter chega até as

proximidades do átrio direito e pode causar complicações como infecção e trombose.

Antibióticos profiláticos são indicados para pacientes infectados ou quando se prevê cirurgia envolvendo uma víscera oca. Para os antibióticos serem mais efetivos devem ser administrados pré-operatoriamente para produzirem adequadas concentrações teciduais e sanguíneas no momento da operação. A administração parenteral, usualmente intravenosa, é recomendada imediatamente antes do início de um procedimento. Uma única dose pode ser suficiente, mas a duração da profilaxia antimicrobiana não deve exceder quarenta e oito a setenta e duas horas segundo a maioria das orientações. A administração prolongada das drogas não demonstrou nenhum benefício adicional na redução das taxas de infecção e apenas aumenta o risco de superinfecção bacteriana ou de toxicidade medicamentosa. Deve-se sempre ponderar o risco dos efeitos adversos do antibiótico profilático com seus benefícios potenciais.

A medicação pré-anestésica consiste na administração de drogas antes de uma anestesia e tem como principais finalidades:

1.Diminuir a apreensão e ansiedade

2.Causar amnésia

3.Redução do metabolismo (para diminuir a velocidade da metabolização de drogas)

4.Diminuição da produção de secreções

5.Proteção contra os efeitos indesejáveis de droga auxiliares da anestesia e de agentes anestésicos

6.Proteção contra a atividade reflexa de origem cirúrgica

7.Potencialização, somação e redução da quantidade de anestésicos gerais e drogas auxiliares à anestesia

8.Analgesia

9.Ação anti-emética

 

       continuação

anterior

  índice Avaliação do Pré-Operatório


Home Page  -  Livros  -  Matérias  -  Trabalhos Científicos  -  Ausculta Cardio-Pulmonar  -  Enviar Trabalhos  - Links
Agenda Médica
  -  Mapa do Site  -  Quem Somos  -  Fale Conosco  -  Enquetes - Testes Interativos - E-mail

EstudMed.com® 2001-2011 Todos os direitos reservados.