Busca
    >Trabalhos

>Matérias   

Livros   Home Page  •  Ausculta  •  Piadas  •  Enviar Trabalhos  •  Fale Conosco  •  Mapa  •  Quem Somos

 
Exame Físico da Cabeça (1ª parte)

última atualização: 10/06/01 

  

 

Introdução

1.inspeção

Deve-se observar a postura da cabeça, que pode estar normal ou anormal

Quando a postura está anormal, a cabeça pode estar virada para trás, para o lado ou para frente.A cabeça voltada para trás pode ser indício de meningismo, tétano ou estricnina.A cabeça para o lado pode ocorrer em caso de torcicolor, quando o paciente toma esta posição com o intuito de fugir da posição da dor, ou pode ser devido a uma paralisia muscular, voltando a cabeça para o lado oposto à paralisia.A cabeça voltada para frente pode ser sinal de abcessos retro-faríngeos ,artropias cervicais ou sinal de adenites cervicais.

2.movimentação da cabeça

Os movimentos podem ser rítmicos ou espasmódicos.

Os movimentos rítmicos mais comuns são em sinal afirmativo ou negativo, sendo causados pela grande diferença entre a pressão sistólica e diastólica, nas carótidas ou na artéria vertebral, levando a uma maior amplitude pressórica.

Se a alteração pressórica ocorre na artéria vertebral,o fenômeno é conhecido como sinal de Musset, e a cabeça se movimenta para a frente.

O sinal de Felleti ocorre nas alterações de pressão sangüínea das artérias coronárias, sendo o movimento para trás.

Os movimentos espasmódicos são os conhecidos "tics", decorrentes de alterações psicógenas –emocionais-.Estes movimentos não são constantes.

3.Formas da cabeça

O crânio pode ser dolicocéfalo, quando o diâmetro longitudinal é maior que o látero-lateral, sendo esta forma característica do longilíneo.

Crânio de brevelíneos é o braquicéfalo, cujo diâmetro latero-lateral é maior que o diâmetro longitudinal.

Indivíduos normolíneos têm normocéfalos, ou seja, o diâmetro latero-lateral e longitudinal são aproximadamente equivalentes.

Há ainda uma medida mais precisa da classificação das formas da cabeça de acordo com a seguinte fórmula:

Índice Cefálico=Largura x 100


Comprimento

Desta fórmula, classifica-se de braquicefalia o índice superior a 85, mesaticefalia ou normocéfalos índice entre 75 e 80, e dolicocéfalo um índice inferior a 75.

4.Volume

Não se deve confundir a classificação anterior com esta, dada à forma da cabeça devido a estados patológicos, em que se considera macrocéfalo o indivíduo com um crânio maior em relação à face, características da hidrocefalia e do raquitismo.

Microcéfalo é, por sua vez, um crânio menor em relação à face, sendo esta uma das possíveis características do paciente hipotireoideu.

Obs:Entende-se como face a linha imaginária desde a linha superior da órbita superior até a região occipital.

5.Outras alterações patológicas da cabeça

O crânio pode ser sede de tumorações,como cistos-sebáceos , lipomas, cistos dermóides, sarcomas, metástases e de protuberâncias osteóides- tais como as que ocorrem no raquitismo- ou ainda protuberâncias traumáticas como hematomas.


Couro cabeludo

É importante a verificação de inflamações, infecçõese infestações parasitárias no couro cabeludo.

Gânglios na região occipital, cervical superior, retro-auricular ou pré-auricular podem ser reflexos de inflamações ou infecções no couro cabeludo.


Face

Pela simples observação da face, já é possível identificar mentais, orgânicas ou neuroses.

Doenças orgânicas: fácies mixedematosa do hipotireoidismo, fácies acromegálica da acromegalia, paralisias faciais, como na paralisia da rima contralateral ao cérebro lesado por AVC ou traumas crânio-encefálicos (paralisia central), paralisias periféricas, por exemplo por “choque térmico”levando a lagoftalmia ou a fácies em “cara-de-lua”, decorrente da doença de Cushing.


Testa

Uma testa normal deve ser lisa e larga.Quando a testa é pequena e afunilada, o indivíduo é denominado microcéfalo.

Na inspeção estática, devemos observar a presença de máculas hipocrômicas, hipercrômicas, acne, cicatrizes, abaulamentos e depressões na região da face, carcinomas espinocelulares e basocelulares,etc.

Já na inspeção dinâmica da testa, observa-se as rugas, que muitas vezes indicam o estado de espírito do indivíduo e também podem ser a única expressão da paralisia facial periférica, já que a paralisia central não impede a formação normal das rugas.

 

continuação

  índice Propedêutica


Home Page  -  Livros  -  Matérias  -  Trabalhos Científicos  -  Ausculta Cardio-Pulmonar  -  Enviar Trabalhos  - Links
Agenda Médica
  -  Mapa do Site  -  Quem Somos  -  Fale Conosco  -  Enquetes - Testes Interativos - E-mail

EstudMed.com® 2001-2011 Todos os direitos reservados.