Busca
    >Trabalhos

>Matérias   

Livros   Home Page  •  Ausculta  •  Piadas  •  Enviar Trabalhos  •  Fale Conosco  •  Mapa  •  Quem Somos

 
Fisiologia hepática, Sais Biliares e Secreção Biliar (3ª parte)

última atualização: 09/06/01 

  

 

Secreção Biliar

A bile é isotônica, possui pH alcalino (em torno de 8 a 9 ) e coloração amarelada (devido a presença de bilirrubina direta).Ela pode ser vesicular, quando armazenada na vesícula biliar (60 ml), ou hepática, quando armazenada no fígado.

Na vesícula ocorre reabsorção de água e eletrólitos por um transporte ativo para que consiga armazenar 60 ml de bile (1.5 l de bile é produzida por dia e o excesso de água da bile é reabsorvida na vesícula junto com eletrólitos).

A bile é composta principalmente de água. Há, também, mucina. Na água temos solutos orgânicos como: sal biliar, lectina, e colesterol. Todos esses são derivados do colesterol e são, portanto, lipídeos insolúveis e solutos inorgânicos.

Na bile hepática existem menos solutos orgânicos que a bile vesicular. A concentração de eletrólitos na vesícula é ,também, superior ( há menor quantidade de água e maior de solutos orgânicos e isso favorece absorção de gordura logo após as refeições). Quando há excesso de ingestão de gordura não há SB suficiente e, então, excreta-se gordura pelas fezes.


Efeito Colerético

Uma substância colerética é aquela que promove o efeito colerético, ou seja, aumenta o fluxo biliar. Como exemplo dessas temos: sal biliar que retorna ao fígado, secretina, gastrina, histamina, estímulo vagal.Ainda,gastrina, secretina e histamina são agonistas da secreção gástrica.

Além de aumentar o fluxo biliar, as substância coleréticas alteram as concentrações de alguns eletrólitos presentes na bile como podemos observar abaixo:

 

Tipo de Bile [Bicarbonato] [Cloreto] [Sódio] [Potássio] [Sal Biliar] pH
Bile normal 26 102 150 4 27 7
Bile com secretina 46 82 149 4.1 9 8

Obs: as concentrações são dadas em mEq/L

A gastrina aumenta a produção de hidroxônio no estômago, aumenta a excreção de bicarbonato no pâncreas e aumenta o fluxo biliar no fígado.

No período entre as refeições, o esfíncter de Oddi está fechado e a bile acumula-se na vesícula.Quando tal esfíncter é relaxado, a secreção biliar sai da vesícula e vai para o intestino. A maior parte do SB é absorvida no íleo terminal mas também ocorre no intestino grosso..

A bile contém SB, fosfolipídeos, colesteros etc. Todos estes lipídeos estão solubilizados na bile pois formam uma micela cilíndrica. Isso permite que os lipídeos estejam solubilizados na secreção biliar.

Litíase significa cálculo biliar e ocorre quando o equilíbrio entre SB, colesterol e fosfolipídeos insolúveis na micela mista é rompido pela alteração de seus respectivos valores de concentração na micela.

Concentração micelar crítica (CMC) é a concentração necessária para que tais substâncias se solubilizem em água e formem a micela de forma adequada.

 

Substância

CMC ( % )
   Sal Biliar 70
   Colesterol 2
   Fosfolípedes insolúveis 28

Se a concentração de sal biliar é inferior a CMC, forma-se cristal de colesterol o qual vai aumentando e causando a litíase e assim por diante.

Se a bile estiver fora dos padrões de concentração adequados ela é litogênica. Isso pode ocorrer por dois fatores: aumenta da quantidade de gordura ou diminuição da de SB ( Se a concentração de colesterol for maior que 2 % ocorre formação de microcristais de colesterol,que não necessariamente geram litíase).

Se reduz-se a concentração de SB, aumenta-se a de colesterol e de fosfolipídeos e com isso, formam-se cálculos de colesterol e de fosfolipídeos.

Em uma redução da quantidade de SB ocorre compensação por estímulo da enzima 7α hidroxilase levando ao aumento da produção de SB. Entretanto, essa compensação não é suficiente para atingir a normalidade na concentração de SB. Então, o uso de colestiramina pode induzir a litíase.

Transporte ativo primário e secundário permitem passagem de solutos orgânicos e inorgânicos dos hepatócitos para os canalículos biliares. Nas células epiteliais das vias biliares ocorre reabsorção de água e eletrólitos e secreção de bicarbonato e água mediada pelo hormônio secretina. Nesse processo há atuação do AMPc para aumentar a secreção de água e bicarbonato e aumentar a absorção de cálcio e cloreto. A bile contém grandes quantidades de ânios orgânicos.


Secreção de ânions orgânicos e inorgânicos na bile do hepatócito para o canal biliar

O processo é mediado por bombas primárias que usam sistema de ATPase. Cada bombo transporta um tipo de substância: SB conjugados, SB, fosfolipídeos e qualquer tipo de fármaco (há 1 bomba para cada uma dessas 4 substâncias citadas).

Nas bombas ocorre secreção de substâncias do hepatócito para o canal biliar. No espaço paracelular há aumento da osmolaridade e isso permite que água passe para o interior do canalículo juntamenta comsolutos de baixo peso molecular (drenagem de substâncias).


Efeito Colagogo

Uma substância colagoga é aquela que promove o efeito colagoga, ou seja, aumenta a contração da vesícula biliar. No período interdigestivo, o esfíncter de Oddi está fechado e isso faz com que haja armazenamento de bile na vesícula biliar. As substâncias colagogas aumentam a contração da vesícula biliar com o relaxamento do esfíncter e, com isso, o conteúdo da bile passa para o intestino.

Ainda na vesícula biliar ocorre aumento da reabsorção de sódio paralela a de bicarbonato e de cloreto. Isto acarreta aumento da concentração intracelular de sódio, bicarbonato e cloreto levando a uma hiperosmolaridade do intracelular. Com isso, a água é reabsorvida pela vesícula biliar.


Referências Bibliográficas

1. Tratado de Fisiologia Médica, Nona Edição, 1999
    Guyton/Hall

2. Tratado de Fisiologia Aplcada à Ciências da Saúde, Quarta Edição, 1999
    Douglas

 

anterior

  índice fisiologia

Autores

Equipe EstudMed.com


Home Page  -  Livros  -  Matérias  -  Trabalhos Científicos  -  Ausculta Cardio-Pulmonar  -  Enviar Trabalhos  - Links
Agenda Médica
  -  Mapa do Site  -  Quem Somos  -  Fale Conosco  -  Enquetes - Testes Interativos - E-mail

EstudMed.com® 2001-2011 Todos os direitos reservados.